Santa Catarina

    

   
 

 

    Os 18 municípios produtores do Queijo Serrano, mais abaixo discriminados, fazem parte da AMURES – Associação dos Municípios da Região Serrana de Santa Catarina. Todos eles encontram-se na Mesorregião Serrana, do IBGE.

    O presidente do CISAMA - Consórcio de Meio Ambiente, Saneamento Básico e Inspeção aos Produtos de Origem Agropecuária, e prefeito de Palmeira, José Valdori Hemkamaier deve assinar ainda neste ano de 2014, uma resolução que reconheça o Queijo Artesanal Serrano como um produto que pode ser produzido com leite cru. O SIM (selo de inspeção municipal) será concedido desde que o produtor obedeça as regras sanitárias de inspeção municipal, que é regido pelas normas do SUASA - Sistema Único de Atenção à Sanidade Agropecuária.

    Segundo informações do CISAMA, até Março de 2014, já estavam cadastradas na Serra Catarinense, mais de 115 agroindústrias familiares com processo de adequação de inspeção sanitária, de acordo com as exigências do programa.

    Conforme informado pelo CISAMA, o Serviço de Inspeção Municipal implantado nos municípios conseguiu reconhecimento de equivalência do serviço de inspeção federal. Já existem projetos em andamento de legalização de agroindústrias em Capão Alto, São Joaquim, Ponte Alta, Urupema e Cerro Negro.

 

Serra Catarinense

Os 18 municípios catarinenses que estão sendo contemplados para a IP Queijo Artesanal Serrano, e que pertencem a AMURES, são os abaixo, listados por microrregiões e mesorregiões do IBGE:

- MR-10 Campos de Lages (MES-03 Serrana): Anita Garibaldi, Bocaina do Sul, Bom Jardim da Serra, Bom Retiro, Campo Belo do Sul, Capão Alto, Cerro Negro, Correia Pinto, Lages, Otacílio Costa, Painel, Palmeira, Rio Rufino, São Joaquim, São José do Cerrito, Urubici e Urupema;

- MR-09 Curitibanos (MES-03 Serrana): Ponte Alta.

A Serra Catarinense é uma região que abrange, aproximadamente, as seguintes Mesorregiões do IBGE: parte do Oeste Catarinense, toda a Serrana e parte do Norte Catarinense. Tem montanhas que ultrapassam os mil metros de altitude e clima subtropical de altitude. Nas zonas mais elevadas do setor norte do planalto, o verão é fresco e o inverno frio. No planalto sul, devido às altitudes que variam de cerca de 800 a até 1.828 metros, o frio é mais ainda forte e perdura por mais tempo. Ali, é frequente a ocorrência de geadas e neve, com temperaturas que podem atingir 15°C negativos. Os municípios mais frios do estado e que estão entre os mais frios do Brasil, são Bom Jardim da Serra, São Joaquim, Urubici e Urupema, todos eles na MES-03 Serrana.

            Visando o fortalecimento da cadeia de produção, de comercialização e de marketing do Queijo Artesanal Serrano, em 13/06/2013, foi fundada a APROSERRA - Associação de Produtores de Queijo Artesanal Serrano da Serra Catarinense, com sede em Lages. Ela contou com apoio e assessoria da EPAGRI e a participação de 68 produtores, com representantes dos 18 municípios da região. Inclusive, a sua criação foi um passo vital para pleitear uma Indicação Geográfica (IG) junto ao INPI - Instituto Nacional de Propriedade Intelectual, pois esta solicitação só pode ser realizada por uma entidade representativa dos produtores.