Rio Grande do Norte

  

    
 

    

O Seridó Potiguar, é a região que detém a maior bacia leiteira do Rio Grande do Norte, onde sobressai o município de Caiacó.

 

Seridó Potiguar

 

    A região do Seridó é conhecida pela tradição na elaboração de queijos artesanais de coalho e manteiga, que remonta à colonização do sertão nordestino, preservando características próprias e peculiares, capazes de diferencia-lo dos demais queijos de manteiga produzidos no Nordeste ou mesmo em território potiguar.

    Estão bastante avançados os estudos visando solicitar junto ao INPI uma indicação geográfica para a IP Queijo de Coalho e de Manteiga do Seridó Potiguar.

    Os 25 municípios que fazem parte da sub-região do Seridó Potiguar são os abaixo, relacionados por mesorregiões (MES) e microrregiões (MR) do IBGE. Eles estão ordenados pela produção de leite de vaca, em 2010, que atingiu 91,75 milhões de litros/ano:

- MR-11 Seridó Ocidental (MES-02 Central Potiguar): Caicó (16,18), Jardim de Piranhas (6,25), São Fernando (6,09), Serra Negra do Norte (4,14), São João do Sabugi (3,02), Timbaúba dos Batistas (1,46) e Ipueira (0,96);

- MR-12 Seridó Oriental (MES-02 Central Potiguar): Cruzeta (5,67), Currais Novos (4,34), Acari (3,73), São José do Seridó (3,61), Ouro Branco (2,72), Jardim do Seridó (2,07), Parelhas (1,22), Carnaúba de Dantas (0,88), Santana do Seridó (0,87) e Equador (0,44);

- MR-10 Serra de Santana (MES-02 Central Potiguar): Santana do Matos (7,26), Florânia (6,25), Lagoa Nova (1,74), São Vicente (1,47), Cerro Corá (1,23), Tenente Laurentino Cruz (1,19) e Bodó (0,54);

- MR-04 Vale do Açu (MES-01 Oeste Potiguar): Jucurutu (8,57).

    No caso das queijeiras, estas somam aproximadamente 314 unidades, em 2008, que absorvem 42,3% de toda produção de leite para a fabricação de diversos tipos de queijos como: manteiga, coalho e ricota. Sua produção é de 315 toneladas que atende o mercado consumidor de parte do Rio Grande do Norte e de outros estados do país.