Degustação de Pinot Noir Germânicos

17/02/2017 00:00

 

Na degustação de Fevereiro de 2017 da Confraria do Amarante (a minha outra, mais nova que o Grupo Amarante), foi realizado um painel com 6 Pinot Noir germânicos, sendo 3 alemães e 3 austríacos. Além destes seis vinhos, provamos 2 outros Pinot Noir piratas, um da Bourgogne e outro brasileiro. O resultado da prova e as minhas avaliações foram as seguintes:

 

Vinhos                                                                                Notas JOA

1º Dernauer Pfarrwingert 1er Spätburgunder 2009

      (Meyer-Näkel) - Ahr, Alemanha                                     93

2º Wieninger Pinot Noir Select 2011 (Wieninger)

      (Wieninger) - Wiener, Áustria                                       92,5

3º Michel Spätburgunder Alte Reben 2012

      (Josef Michel) - Baden, Alemanha                                 92

4º Blauschiefer Spätburgunder 2009

     (Meyer-Näkel) - Ahr, Alemanha                                     90,5

5º Preisinger Pinot Noir 2011

     (Claus Preisinger) - Burgenland, Áustria                         92

6º Volnay 2010

      (Joseph Drouhin) - Bourgogne                                      91

7º Monte Alegre dos Campos Pinot Noir 2015

      (Tormentas) - Campos de Cima da Serra, RS                 79

s/n Grillenhügel Pinot Noir 2010

      (Johanneshof Reinisch) - Thermenregion, Áustria          oxidado

 

Comentários: Claramente a Alemanha foi a grande vencedora da prova. Seus três Pinot Noir ficaram respectivamente nos 1º, 3º e 4º lugares. O Dernauer Pfarrwingert 1er Spätburgunder 2009, mostrou um enorme classe, ficando quase unanimimente na 1ª colocação, parecendo inclusive borgonhês para alguns confrades. Os austríacos vieram logo em seguida com a 2ª e 5ª colocações. O Volnay obteve o 6º lugar, mas mostrando uma boa tipicidade e prazerosidade. Já o exemplar nacional não se houve bem, com um bouquet muito neutro, uma boca rústica e um retrogosto assaz amargo.