Degustação Vertical de Barca Velha

14/01/2014 00:00

Ninguém discute ser o Barca Velha o mais emblemático dos vinhos tintos portugueses, com uma longa história desde a sua primeira safra em 1952. Em janeiro de 2014 a Confraria do Tucupi se reuniu no restaurante Rancho Português, para provar 7 safras deste grande tinto, desde 1964 até a atualmente comercializada de 2004. O resultado e as minhas respectivas notas foram as seguintes:

 

Vinhos                                              Notas JOA

1º Barca Velha 1978                            95

2º Barca Velha 1982                            94

3º Barca Velha 1964                            93,5

4º Barca Velha 2000                            93 

5º Barca Velha 1999                            92

6º Barca Velha 2004                            91,5

7º Barca Velha 1983                            89

 

Comentários: Talvez nem todos tenham conhecimento, mas o Barca Velha tem duas fases bem distintas. Na mais gloriosa que vai de 1952 até a colheita de 1998, ele era produzido majoritariamente com as uvas da Quinta do Vale Meão. A partir da safra de 1999, o Quinta do Vale do Meão passou a ser comercializado pela família Olazabal dona do vinhedo, vindo a se tornar, para muitos _ inclusive para mim _, no maior tinto do Douro. A safra atual de 2004, provem 90% de frutos da Quinta da Leda, sendo um corte de 40% Touriga Nacional, 30% Touriga Franca, 20% Tinta Roriz e 10% Tinto Cão. Portanto, os três primeiros colocados do painel foram do seu período auréo. O vencedor da colheita de 1978, apresentou-se fino, elegante, complexo, sendo o de estilo mais borgonhês dentre todos.