Degustação de Riesling Alemão

20/01/2015 00:00

 

O tema escolhido pela Confraria do Amarante, para a sua degustação às cegas do mês de janeiro de 2015, foi Riesling Alemão. Estes fantásticos brancos estão entre os grandes vinhos do mundo, sendo a Riesling a minha casta clara predileta. A palavra “trocken” nos rótulos deles garantem que o vinho é seco. O resultado da prova e as minhas respectivas notas foram as seguintes:

 

 

Vinhos                                                                             Notas JOA

 

1º Kiedrich Gräfenberg Riesling Ertes Gewächs 2006

(Robert Weil) - Rheingau                                                      96

2º Forster Jesuitengarten GC “Fass 63” Riesling 2003

(Dr. Bürklin-Wolf) - Pfalz                                                      94

3º Forster Kirchenstück GC Riesling trocken 2009

(Dr. Bürklin-Wolf) - Pfalz                                                      92

4º Scharzhofberger Riesling Spätlese 2007

(Egon Müller) - Mosel                                                           90

5º Bernkasteler Doctor Riesling Spätlese trocken 2011

(Dr. Thanisch) - Mosel                                                          92

6º Forster Jesuitengarten GC “Fass 63” Riesling 2003

(Dr. Bürklin-Wolf) - Pfalz                                                      91

7º Schonenbourg Gc Riesling 2008

(Dopff au Moulin) - Alsace                                                    90,5

8º Forster Pechstein GC Riesling trocken 05

(Dr. Bürklin-Wolf) - Pfalz                                                      88

 

Comentários: Vejamos algumas considerações. Participaram da noitada 7 vinhos alemães, a maioria deles da região de Pfalz, e 1 francês, se bem que com fortes raízes alemãs. O grande vencedor da prova foi o estupendo Kiedrich Gräfenberg Riesling Ertes Gewächs 2006, de Robert Weil. Este Ertes Gewächs (Premier Cru), em safras mais recentes, passou a ser nivelado com os vinhos cimeiros das outras regiões alemãs, trazendo no rótulo a denominação máxima de Grosses Gewächs (Grand Cru = GC). Ele foi seguido por dois dos vinhos de topo, da Dr. Bürklin-Wolf: o Forster Jesuitengarten GC 2003 e o Forster Kirchenstück GC 2009. Todos eles mostraram as qualidades típicas desta cepa: elegância, refrescância e complexidade. Se você ainda desconhece vinhos alemães de Riesling, vale a pena degustar alguns dos acima, para poder aferir a sua grande classe.