Degustação de Richebourg

30/04/2014 00:00

 

Inspirado pela degustação dos 6 Grands Crus tintos do Domaine de Romanée-Conti, realizada em 2010, na qual o vencedor foi o Richebourg DRC 1995 (www.amarante-vinhos.com/news/blog-principal/), resolveu-se fazer uma prova com alguns Richebourg. Em 30/04/2014, a Confraria do Tucupi, tendo como convidado especial o Jacques Trefois, um dos maiores gourmets que conheço, reuniu-se no restaurante Chef Rouge e provou os 7 vinhos abaixo, ordenados pela preferência dos 7 felizes participantes:

 

Vinhos                                                                 Notas JOA

1º Richebourg 2010 (Thibault Liger-Belair)                97 (1º)

2º Richebourg 1991 (Mongeard-Mugneret)                95,5 (4º)

3º Richebourg 2010 (A. F. Gros)                               97 (1º)

3º Richebourg 2008 (A. F. Gros)                               96 (3º)

5º Richebourg 1997 (DRC)                                        94

6º Richebourg 2004 (Anne Gros)                               92

7º Échézeaux 2011 (Philippe Pacalet) “o pirata"          90

 

Comentários: Esta prova foi uma das grandes, que participei na minha vida. Do resultado acima, pode-se fazer algumas análises interessantes. Os 6 Richebourg ficaram à frente do Échézeaux, inclusive para mim. O Richebourg do DRC ficou apenas em 5º lugar, também para mim, pois a safra de 1997 foi apenas mediana. Entretanto, os 2 Richebourg da excelente safra de 2010, foram os meus dois vencedores, o do Thibault Liger-Belair e o do A. F. Gros.