Degustação de Côte-Rôtie Guigal

10/04/2013 00:00

 

        Em abril de 2013, para comemorar o décimo primeiro aniversário da Confrarina, foi escolhido provarmos vinhos mais antigos dos três vinhedos cimeiros de Côte-Rôtie, do conceituadíssimo mestre E. Guigal. Participaram 6 exemplares adquiridos pelos confrades, com os seguintes resultados:

 

Vinhos                                                                             Notas JOA

1º Côte-Rôtie La Landonne 1990, Guigal                               98

2º Côte-Rôtie La Mouline 1998, Guigal                                 96,5

3º Côte-Rôtie La Landonne 1987, Guigal                               96

4º Côte-Rôtie La Turque 1996, Guigal                                   95

5º Côte-Rôtie La Landonne 1997, Guigal                               94,5

6º Côte-Rôtie La Turque 1997, Guigal                                   94

 

Comentários: O grande campeão foi o estupendo e sempre confiável La Landonne 1990, que assim como todos os vinhos deste vinhedo é 100% Syrah. Na segunda colocação, ficou o elegantérrimo La Mouline 1998, que incorpora ao Syrah uma proporção mais alta (11%) de uvas claras Viognier. Já os vinhos do vinhedo La Turque, feitos com uma mescla de 93% Syrah e 7% Viognier, como quase sempre acontece, ficaram num nível ligeiramente abaixo dos dois outros. Inclusive, considero os vinhos La Landonne e La Mouline entre os 20 maiores do planeta. Cabe ressaltar, que estes caldos são produzidos em quantidades mínimas, sendo por isso mesmo difíceis de serem encontrados. Mas, realmente valem o quanto custam!