Degustação de Bourgogne Grand Cru

18/08/2012 00:00

Em comemoração aos 13 anos da Confraria do Amarante, em agosto de 2012, foi organizada uma prova de 8 Bourgogne Rouge do nível Grand Cru, que representa a quintessência da nobre casta Pinot Noir. Veja abaixo a ordenação de preferência do grupo e as minhas respectivas notas:

 

Vinhos                                                                                  Notas JOA

1º Vosne-Romanée 2004 (Dom. Leroy)

     (com 6 votos de 1º)                                                            97

2º Clos de la Roche 1990 (A. Rousseau)

    (com 1 voto de 1º)                                                              95

3º Clos de Vougeot 2000 (Dom. Leroy)

    (com 1 voto de 1º)                                                              96

4º Échézeaux 1999 (Dom. Romanée-Conti)                                95 

5º Romanée-Saint Vivant 1990 (Dom. Romanée-Conti)

    (com 1 voto de 1º)                                                              94 

6º Gevrey-Chambertin Aus Combottes 2005 (Dujac)                   92

7º Échézeaux 2004 (Louis Jadot)                                              92,5 

 

Comentários: Pelas minhas notas já dá para sentir que a degustação foi bestial, como se diz na “terrinha”. Apesar do Vosne-Romanée do Domaine Leroy não ser um Grand Cru, ele costuma sair-se muito bem em provas às cegas contra grandes vinhos. A explicação é que ele não é um simples vinho desta denominação comunal, mas sim uma mescla especial dos vinhedos Richebourg (GC), Romanée-Saint Vivant (GC), Les Beaux Monts (1er Cru), Aux Brulées (1er Cru) e Genevrières (1er Cru). Outra conclusão das posições acima, foi a vitória dos dois vinhos da Leroy (1º e 3º lugares), contra os dois do Domaine Romanée-Conti (4ª e 5ª posições). A nota triste da tarde, foi dada pelo Charmes-Chambertin 2007 do Pacalet, pois, infelizmente, ele estava “bouchonné”!