Suffolk

 

 

Finalidade: carne

Distribuição: Mundo

Origem: oriunda dos condados de Norfolk, Cambridge, Essex e Suffolk, no leste da Inglaterra, foi formada a partir do cruzamento de carneiros Southdown com ovelhas selvagens de Norfolk Horn. Estes ovinos nativos eram muito rústicos, muito prolíficos e, desde a antiguidade, eram muito apreciados pelo sabor de sua carne. A influência da raça Southdown, usada desde 1800 até 1850, determinou o desaparecimento dos chifres, melhorou a conformação e precocidade, e foi fixado o tipo por cruzamento e seleção. Desde o ano de 1810, foi considerada como raça, denominando-se primeiramente como Southdown Norfolk. Em 1886, foi fundada a Sociedade de Criadores de Ovinos Suffolk. Atualmente, ela está disseminada em todo o Mundo. Nos Estados Unidos, é de longe a raça mais popular, contando com mais da metade dos registros de animais de raça pura. Muito explorados no Sul do Brasil, mas estão voltando a despertar o interesse de produtores da região Sudeste. 

Descrição: é um ovino de grande desenvolvimento corporal, de constituição robusta e de conformação típicamente para corte. São reconhecíveis pela cabeça negra e pelas pernas livres de lã. São rústicos, possuindo uma grande capacidade de adaptação a diferentes climas. São animais muito prolíferos e bastante precoces, que produzem carcaças de boa qualidade. Cordeiros com grandes ganhos de peso ao dia. Os cordeiros nascem inteiramente pretos, e vão branqueando até os 4 a 5 meses de idade. Os machos adultos atingem e ultrapassam facilmente os 150 kg. Excelente opção de macho reprodutor, para ser utilizado em cruzamentos visando à obtenção de animais com melhores desempenhos para produção de carne. Na Grã-Bretanha é a raça líder nesta função.