M - N - O - P - Q         

 

Macaxeira: vide raiz de mandioca.

 

Mandioca-amarga: vide raiz de mandioca.

 

Mandioca-brava: vide raiz de mandioca.

 

Mandioca cozida: para prepará-la, primeiro descasca-se a raiz da mandioca-mansa. Depois, ela é cozinhada até atingir uma consistência pastosa. Após a salga, ela pode ser servida como acompanhamento de diversos pratos. Ou também servir de base para preparar o purê de mandioca.

Mandioca-doce: vide raiz de mandioca.

 

Mandioca frita: esquema industrial de produção da mandioca frita: mandioca-mansa > lavagem > descascamento e corte > branqueamento/cozimento > escorrimento da água ou centrifugação > fritura > centrifugação (opcional) > salga > resfriamento > acondicionamento > armazenamento. Na preparação caseira de aipim frito em palito, a mandioca-mansa descascada e crua é cortada em forma de palitos, e pré-cozida em água fervente, até um pouco antes de ficar totalmente amolecida. Posteriormente, os palitos são salgados e fritos em frigideira ou chapa quente com manteiga ou óleo vegetal.

Mandioca-mansa: vide raiz de mandioca.

 

Maniçoba: é um dos pratos da culinária brasileira, legado pelos índios. Também conhecida como "feijoada paraense", utiliza como ingrediente principal folhas do pé de mandioca moídas e cozidas longamente, para perder a sua alta toxidade. Os outros condimentos são geralmente: carne-seca, lombo de porco, orelha de porco, rabo de porco, toucinho, chouriço, paio, alho, louro e pimenta-de-cheiro. Ela é servida acompanhada de arroz branco e farinha de mandioca.

 

Paçoca: é uma comida típica do Nordeste do Brasil, também de origem indígena. É preparada  com farinha de mandioca, misturada com carne-de-sol ou carne-seca A carne deve ser cozida, desfiada e frita na manteiga-de-garrafa, sendo depois moída no pilão. Finalmente acrescenta-se  cebola refogada e, às vezes, ovos cozidos picados. No meu Ceará, costumamos acompanhá-la com banana, pois a combinação salgado-doce é muito equilibrada.

Pamonha de carimã: é apreciada pelos nordestinos, tanto quanto a pamonha de milho. A mandioca-mansa descascada é submergida, por vários dias, para obter uma massa chamada de carimã, misturada ao leite de coco com parte do bagaço, sal e açúcar. A massa é, então, envolvida em palha de bananeira, tendo as extremidades atadas. Desta forma elas são cozidas em água fervente e servidas quentes.

 

Pão de queijo: é oriundo da fécula, é um salgadinho tipicamente brasileiro, nascido nos estados de Minas Gerais e Goiás. Apesar de ser chamado de "pão", não emprega nenhum fermento, mas sim polvilho azedo (mais indicado) ou doce, ou ambos. Existem várias receitas, sendo mais usual a que leva: leite, ovos, óleo vegetal ou manteiga, sal e queijo minas curado ou padrão ralado. Várias empresas brasileiras fabricam e exportam pães de queijo congelados, principalmente para as colônias de brasileiros na Europa, na América do Norte e no Japão.

Pato no tucupi: é outro prato brasileiro típico da culinária paraense.  O pato assado é destrinchado e levado a uma leve fervura num molho de tucupi – líquido extraído da mandioca-brava (vide), junto com jambu – uma erva típica da região amazônica, alfavaca, cheiro verde e pimenta-de-cheiro. Costuma ser acompanhado por arroz branco ou farinha-d'água.

 

Pirão: é uma comida nordestina preparada com farinha de mandioca. Na realidade, mistura-se a farinha de mandioca em diferentes caldos quentes, deixando o pirão com uma textura bem pastosa. Os caldos mais usuais são de peixe cozido, frango cozido, carne bovina cozida e caldo de feijão. Geralmente, é servido com o próprio ingrediente cozido, que deu origem ao caldo.

Polvilho azedo: o polvilho doce ou fécula (vide) deixado de molho em água, fermenta e torna-se mais ácido, com pH médio de 4,5, contra 6,5 do primeiro. Este é o polvilho azedo, um amido modificado, fundamental no preparo do nosso tão amado pão de queijo. Além da acidez mais alta e do sabor agradável, ele difere do polvilho doce por crescer sem a necessidade de usar fermento.

 

Polvilho doce: vide fécula de mandioca.

 

Puba: vide farinha-d'água.

 

Purê de mandioca: é preparado a partir da mandioca cozida (vide). Amasse a mandioca cozida com um garfo e adicione manteiga, leite e sal, mistrurando tudo muito bem. Pode ser servido acompanhando diversos pratos, o user usado com base para o escondidinho (vide).