A - B - C - D - E 

 

Aipim: vide fécula de mandioca.

        

Aipim da terra preta de Santa Cruz: é considerado o melhor do aipim, ou mandioca-mansa, do Rio de Janeiro. É cultivado pela Colônia Agrícola Japonesa de Santa Cruz, na região rural deste bairro, no município do Rio de Janeiro. Conhecido como “aipim da terra preta”, as raízes se diferenciam no mercado pela qualidade superior, devido ao solo riquíssimo em material orgânico. Com apoio do Instituto Maniva, os agricultores iniciaram a comercialização do baby aipim, broto da mandioca que antes era destinada à alimentação dos animais.

 

 

Amido de mandioca: vide fécula de mandioca.

 

Beiju: vide tapioca de goma.

 

Biscoito de polvilho: é oriundo da fécula, também conhecido como biscoito de vento, é um biscoito típico da culinária mineira. Usa como ingredientes: polvilho azedo ou polvilho doce, leite, óleo, água, ovos e sal.

 

Bolo de mandioca: é feito com raiz de mandioca ralada fino, côco ralado grosso, leite, ovos, manteiga, uma pitada de sal e açúcar.

 

 

Brevidade: sobremesa feita em pequenas formilhas levadas ao forno, cheias de polvilho doce ou fécula, ovos e açúcar.

 

Carimã: vide fécula de mandioca.

 

Chimango ou Ximango: é oriundo da fécula, é o nome pelo qual, em alguns lugares do sertão nordestino, é conhecido este tipo de bolo. Seus ingredientes mais comuns são: polvilho azedo ou polvilho doce, leite, ovos e sal.

 

Crueira: são fibras que surgem durante o processo de fabricação da farinha de mandioca. Após a massa ser prensada e esfarelada, ela passa na peneira para obter uma farinha mais uniforme. Os fragmentos mais grosseiros, que não passam no crivo, são chamados de crueira. Ela serve para fazer biscoito ou mingau.

 

Escondidinho: é um prato bastante popular, originário de Pernambuco, de onde espalhou-se pelo Nordeste e Sudeste do Brasil. Originalmente, era feito com camadas de purê de macaxeira ou mandioca-mansa (vide), intercalada com carne-de-sol ou carne-seca frita e desfiada na manteiga-de-garrafa, com cebola e temperos. Posteriormente, gratina no forno, com queijo coalho.