Asterix (casca vermelha)

 

 

        Origem: Holanda. Tubérculo: oval-alongado de tamanho moderado; casca vermelha com textura macia a intermediária; polpa amarela-clara. Rendimento: alto. Características de uso: tipo de cozimento razoavelmente firme (uso múltiplo); adequação para “crisp” pobre; teor de matéria seca alto a muito alto; adequação para palito boa; cor da fritura pálida; sabor bom.

        É bastante utilizada, industrialmente, na fabricação de batatas pré-fritas congeladas, em função do seu formato oval-alongado propiciar um ótimo aproveitamento no corte em palitos. Todas as grandes indústrias holandesas a utilizam para essa função. Nos últimos anos, foi a variedade cujo cultivo mais cresceu na Europa.

        Segundo o CEAGESP é indicada para massa e fritura. Tanto o chef Francisco Pinheiro, do General Prime Burguer, quanto o chef Bruno Fischetti, da PJ Clarke's,  acham que ela é uma das variedades recomendadas para fritar, pois ela é mais seca, dando palitos mais firmes e crocantes. Os chefs Erick Jacquin e Tiago Del Bianco, do Nou, são categóricos quanto ao tipo de batata para purê: Asterix, que absorve menos água.